quarta-feira, 14 de outubro de 2020

Prémio Nobel da Literatura 2021

 Breves nota bibliográfica sobre Louise Glück



A Real Academia Sueca atribuiu o Prémio Nobel da Literatura de 2020 a Louise Glück, poetisa norte-americana. Nasceu em 1943 em NovaYork e exerce, atualmente, a docência na Universidade de Yale, New Haven, Connecticut, onde é professora de Inglês.

A sua primeira obra Firstborn, foi publicada no ano distante de 1968, sendo  a autora logo reconhecida no meio literário dos E.U.A, como uma das poetisas mais importantes da literatura contemporânea americana. No seu país, já foi galardoada com vários prémios entre os quais o Prémio Pulitzer (1993) e o Prémio Nacional do Livro (2014).

Até ao momento, Louise Glück publicou doze coleções de poesia e alguns volumes de ensaios sobre poesia. Com o propósito de melhor descrever o estilo literário da autora, praticamente, desconhecida em Portugal, transcrevo um excerto da página Web da Svenska Akademien :[i]

“Todos são caracterizados por uma busca pela clareza. A infância e a vida familiar, o relacionamento próximo com pais e irmãos, é uma temática que permaneceu central para ela “[1].

Ainda, citando a mesma fonte, é perspetivada como uma escritora que “ não está apenas envolvida com as errâncias e mudanças nas condições de vida, ela também é uma poetisa da mudança radical e do renascimento, onde o salto em frente é dado a partir de um profundo sentimento de perda”. 

Sem comentários:

Enviar um comentário