quarta-feira, 18 de abril de 2012

Antero de Quental - 170º aniversário

Antero de Quental nasceu nos Açores (Ilha de S. Miguel, cidade de Ponta Delgada). Foi uma das figuras marcantes na poesia e na política na segunda metade do século XIX em Portugal.

Evolução

Fui rocha em tempo, e fui no mundo antigo
tronco ou ramo na incógnita floresta...
Onda, espumei, quebrando-me na aresta
Do granito, antiquíssimo inimigo...

Rugi, fera talvez, buscando abrigo
Na caverna que ensombra urze e giesta;
O, monstro primitivo, ergui a testa
No limoso paúl, glauco pascigo...

Hoje sou homem, e na sombra enorme
Vejo, a meus pés, a escada multiforme,
Que desce, em espirais, da imensidade...

Interrogo o infinito e às vezes choro...
Mas estendendo as mãos no vácuo, adoro
E aspiro unicamente à liberdade.

Antero de Quental, in "Sonetos"

terça-feira, 10 de abril de 2012

200 anos dos Contos dos Irmãos Grimm

Quem não conhece O Capuchinho Vermelho, O Ganso de Ouro, O Príncipe Sapo, Os Músicos de Bremen, Jorinda e Joringuel e tantos outros contos? Todas estas histórias a que hoje temos acesso nas mais variadas versões e formas de arte foram compiladas nos célebres Contos de Grimm - ou melhor dizendo dos Irmãos Grimm (Jacob:1785–1863 e Wilhelm: 1786–1859) publicados há precisamente 200 anos, em 1812.

Com efeito, no corrente ano celebra-se o bicentenário da publicação do 1.º volume da famosa colecção de contos intitulada no original Kinder-und Hausmärchen (traduzido por: Contos de fadas para o lar e as crianças, Contos para as Crianças e para a Família, Contos da Infância e do Lar, etc..).

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Páscoa feliz


Votos de uma Páscoa feliz aos nossos alunos, professores , funcionários e seguidores deste blogue.
A Equipa da Biblioteca

História Viajante II Ler mais publicações no Calaméo "> História Viajante II     Projeto de Cooperação, iniciado no ano le...