terça-feira, 11 de outubro de 2011

Acordo ortográfico (cont.)

Das sequências consonânticas

O Acordo Ortográfico prevê a supressão das consoantes mudas ou não articuladas. Nos casos em que há oscilação da pronúncia, aceitam-se as duas grafias.

1. O c e o p

a) Conservam-se nos casos em que são invariavelmente proferidos nas pronúncias cultas da língua: compacto, convicção, convicto, ficção, friccionar, pacto, pictural; adepto, apto, díptico, erupção, eucalipto, inepto, núpcias, rapto;

b) Eliminam-se nos casos em que são invariavelmente mudos nas pronúncias cultas da língua: ação, acionar, afetivo, aflição, aflito, ato, coleção, coletivo, direção, diretor, exato, objeção; adoção, adotar, batizar, Egito, ótimo;

c) Conservam-se ou eliminam-se facultativamente, quando se proferem numa pronúncia culta, quer geral quer restritamente, ou então quando oscilam entre a prolação e o emudecimento: aspecto e aspeto, cacto e cato, caracteres e carateres, dicção e dição; facto e fato, sector e setor; ceptro e cetro, concepção e conceção, corrupto e corruto, recepção e receção;

d) Quando, nas sequências interiores mpc, mpç e mpt se eliminar o p de acordo com o determinado nos parágrafos precedentes, o m passa a n, escrevendo-se, respetivamente, nc, nç e nt: assumpcionista e assuncionista; assumpção e assunção; assumptível e assuntível; peremptório e perentório, sumptuoso e suntuoso, sumptuosidade e suntuosidade.


2. Conservam-se ou eliminam-se, facultativamente, quando se proferem numa pronúncia culta, quer geral, quer restritamente, ou então quando oscilam entre a prolação e o emudecimento: o b da sequência bd, em súbdito; o b da sequência bt, em subtil e seus derivados; o g da sequência gd, em amígdala, amigdalácea, amigdalar, amigdalato, amigdalite, amigdaloide, amigdalopatia, amigdalotomia; o m da sequência mn, em amnistia, amnistiar, indemne, indemnidade, indemnizar, omnímodo, omnipotente, omnisciente, etc.; o t da sequência tm, em aritmética e aritmético.

ASSIM:
São suprimidas as consoantes mudas ou não articuladas em determinadas sequências consonânticas. Mantêm-se as consoantes que se pronunciam, ou seja, todas aquelas que são articuladas. Assim, há vocábulos com as mesmas sequências consonânticas cuja ortografia muda e outros cuja ortografia não muda.

MUDA
cc → c

accionar → acionar
coleccionar → colecionar
direccional → direcional
fraccionar → fracionar
leccionar →lecionar
seleccionar → selecionar


NÃO MUDAcc = cc

faccioso
ficcional
friccionar
etc


MUDA
cç → ç

acção → ação
colecção → coleção
direcção → direção
correcção → correção
injecção → injeção
selecção → seleção

NÃO MUDAcç = cç

convicção
ficção
sucção
etc


MUDA
ct → t

actual → atual
adjectivo → adjetivo
colectivo → coletivo
directo → direto
electricidade → eletricidade
objecto → objeto
projecto → projeto

NÃO MUDA ct = ct

bactéria
compacto
convicto
facto
intelectual
néctar
pacto
etc

MUDA
pc → c

decepcionar → dececionar
excepcional → excecional
recepcionista → rececionista

NÃO MUDApc = pc

capcioso
egípcio
núpcias
opcional
etc.


MUDA
pç → ç
acepção → aceção
adopção → adoção
decepção → deceção
excepção → exceção
intercepção → interceção
recepção → receção


NÃO MUDA
pç = pç

corrupção
erupção
interrupção
opção
etc.


MUDA
pt → t

adoptar → adotar
baptizar → batizar
contraceptivo → contracetivo
Egipto → Egito
óptimo → ótimo
susceptível → suscetível

NÃO MUDApt = pt

adepto
apto
eucalipto
inepto
rapto
etc.

Estabelece-se o uso facultativo de dupla grafia dos numerosos vocábulos em que se verifica oscilação de pronúncia, ou seja, nos casos em que a norma culta do português padrão produz, para o mesmo vocábulo, uma pronúncia em que a consoante é articulada e outra pronúncia sem registo dessa consoante.

cetro ou ceptro
dececionar ou decepcionar
infecioso ou infeccioso
inseticida ou insecticida
setor ou sector

Sem comentários:

Enviar um comentário