terça-feira, 10 de junho de 2014

10 de junho - Dia de Camões e das Comuniddes






A 10 de Junho celebra-se o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.
O feriado nacional assinala ainda o dia da morte do poeta Luís Vaz de Camões, em 1580.
Durante o Estado Novo e até à Revolução de 25 de Abril de 1974, o dia 10 de Junho era celebrado como o "Dia da Raça".
Após a revolução do 25 de Abril de 1974,  a celebração do dia passou a prestar homenagem a Portugal, Camões e às Comunidades Portuguesas.
Neste dia, o Presidente da República e altas individualidades do Estado,
 participam em cerimónias de comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas,
 que decorrem, todos os anos, em cidades diferentes.
A grande obra de Camões são Os Lusíadas.

Publicado em 1572, este livro é constituído por dez cantos, dez partes que narram os feitos históricos dos portugueses.
Através da viagem marítima de Vasco da Gama para a Índia e das aventuras dos marinheiros nas Descobertas
são entrelaçados os mitos, as figuras e os momentos que definem a História de Portugal.
Ora ouve:


http://youtu.be/JDrXTZKmm-A

Para além da epopeia, Camões deixou-nos ainda muitos outros poemas que merecem referência,
alguns deles musicados e cantados por artistas contemporâneos:
http://youtu.be/75-y78hTBlA

E agora, aqui fica um soneto de Luís de Camões :

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.

Continuamente vemos novidades,
Diferentes em tudo da esperança;
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem, se algum houve, as saudades.

O tempo cobre o chão de verde manto,
Que já coberto foi de neve fria,
E em mim converte em choro o doce canto.

E, afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto:
Que não se muda já como soía.





Sem comentários:

Enviar um comentário