quinta-feira, 2 de abril de 2015

Anne Frank

 Annelies Marie Frank, mais conhecida como Anne Frank  (Frankfurt-Main, 12 de junho de 1929  Bergen-Belsen, 31 de março de 1945), foi uma adolescente alemã de origem judaica, vítima do Holocausto, que morreu aos quinze anos de idade num campo de concentração. Ela tornou-se mundialmente famosa com a publicação póstuma do seu Diário, no qual escrevia as experiências do período em que a sua família se escondeu da perseguição aos judeus dos Países Baixos. O conjunto de relatos, que recebeu o nome de Diário de Anne Frank, foi publicado pela primeira vez em 1947 e é considerado um dos livros mais importantes do século XX.
    Embora tenha nascido na cidade alemã de Frankfurt am Main, Anne passou a maior parte da vida em Amesterdão, nos Países Baixos. A sua família mudou-se para lá em 1933, ano da ascensão dos nazistas ao poder. Com a eclosão da Segunda Guerra Mundial, o território holandês foi ocupado e a política de perseguição do Reich foi estendida à população judaica residente no país. A família de Anne passou a esconder-se em julho de 1942, abrigando-se num sótão de um edifício comercial.
   Durante o período no chamado "anexo secreto", Anne escrevia no diário as suas intimidades e também o quotidiano das pessoas ao seu redor. E lá permaneceu dois anos até que, em 1944, um delator desconhecido revelou o esconderijo às autoridades nazistas. O grupo foi, então, levado para campos de concentração. Anne Frank e a sua irmã Margot foram transferidas de Auschwitz para o campo de Bergen-Belsen, onde morreram de tifo em março de 1945.
    Otto Frank, pai de Anne e único sobrevivente da família, voltou para Amesterdão depois da guerra e teve acesso ao diário da filha. Os seus esforços levaram à publicação do material em 1947. O diário, que foi dado a Anne no dia em que fez 13 anos, narra a sua vida desde  15 de Junho de 1942 até 1 de agosto de 1944. É, atualmente, um dos livros mais traduzidos em todo o mundo.







Sem comentários:

Enviar um comentário