quarta-feira, 6 de novembro de 2019

Sophia de Mello Breyner Andresen


   Nasceu no Porto a 6 de novembro de 1919. Estudou Filologia Clássica na Universidade de Lisboa, fixando-se em Lisboa.

   Sophia é considerada uma das maiores vozes da poesia portuguesa do século XX. Ao lado de Jorge de Sena, Ruy Cinatti, Eugénio de Andrade, Alexandre O’Neill, David Mourão-Ferreira, António Ramos Rosa, entre outros, Sophia faz parte da geração que consolida a modernidade, as vozes de uma poesia pura, decantada, que valoriza a própria busca do mistério poético.

    É autora também de uma importantíssima obra para a infância, que começou a escrever para os seus cinco filhos e que faz parte do património de muitas gerações. “A Fada Oriana”, “A Menina do Mar”, “A Floresta”, “O Cavaleiro da Dinamarca” continuam a ser leitura hoje uma leitura fundamental entre os mais novos.

   Para além de inúmeros Prémios atribuídos aos seus livros, recebeu em 1994 o Prémio Vida Literária da Associação Portuguesa de Escritores, o Prémio Camões em 1999, e em 2003 o Prémio Reina Sofia de Poesia Ibero-Americana pelo conjunto da sua obra.

   Tanto a poesia como os livros para a infância têm ampla divulgação internacional, estando disponível, entre outras línguas, em chinês, dinamarquês, francês, italiano, tailandês, alemão, russo, holandês, espanhol, sendo também publicada no Brasil.
Sophia morreu em Lisboa em Julho de 2004.




Sem comentários:

Enviar um comentário