segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Prémio Nobel da Medicina


A real academia de Ciências da Suécia anunciou na manhã desta segunda-feira (8) que o prêmio Nobel Fisiologia ou Medicina de 2012 vai para o britânico John B. Gordon, de 79 anos, e o japonês Shinya Yamanaka, de 50 anos, pela descoberta de que células adultas podem ser reprogramadas e se tornarem pluripotentes, células-tronco capazes de se converter em qualquer outro tipo de célula do corpo.
 
Entre as aplicações da reprogramação de células está a criação de tecidos substitutos para o tratamento de doenças como o Parkinson, para o estudo da origem das doenças em laboratório, sem necessitar usar células-tronco embrionárias.
"As descobertas de Gordon e Yamanaka mostraram que células especializadas podem voltar ao tempo no desenvolvimento em determinadas circunstâncias", disse o comitê do Nobel do Instituto Karolinska, da Suécia, em comunicado ao anunciar os vencedores do prêmio de 8 milhões de coroas (1,2 milhão de dólares). "Estas descobertas também forneceram novas ferramentas para os cientistas de todo o mundo e levaram a um progresso notável em muitas áreas da medicina."

 

Sem comentários:

Enviar um comentário