quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Eugénio de Andrade

   José Fontinhas Rato, nome verdadeiro de Eugénio de Andrade, nasceu a 19 de Janeiro de 1923, em Povoa de Atalaia, na Beira Baixa.
  Estudou em Lisboa, onde viveu com a mãe, e em 1943 matriculou-se no curso de filosofia, em Coimbra. Aí, conheceu Miguel Torga, Eduardo Lourenço e outras personalidades importantes da cultura portuguesa. Mais tarde foi residir para o Porto onde trabalhou como Inspector Administrativo do Ministério da Saúde.
  A sua mãe é uma figura dominante na sua poesia porque a infância foi passada com ela. O seu primeiro poema publicado em 1939 chamou-se “Narciso” e pouco tempo depois começa a assinar com outro nome: nasce assim o poeta Eugénio de Andrade.
  Em 1942, lança o seu primeiro livro de poesia: “Adolescente”. Em 1944 fazem-se as primeiras tradições de poemas seus para francês e, em 1945, a Livraria Francesa publica o seu livro “Pureza”.
  É com o livro “As mãos e os frutos”, em 1948, que Eugénio de Andrade alcança o sucesso. A partir de essa data inicia-se uma carreira especialmente rica em poesia, mas também com produções nos domínios da prosa, de tradução e antologia.
  A 14 de Março de 1956 morre a sua mãe e morre uma parte do poeta: "A minha ligação à infância é, sobretudo, uma ligação à minha mãe e à minha terra, porque, no fundo, vivemos um para o outro".
  Faleceu a 13 de Junho de 2005.

Sem comentários:

Enviar um comentário