quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Literatura portuguesa chega à Biblioteca de Xangai.


 
 Uma das maiores bibliotecas do mundo, a Biblioteca de Xangai, na China, recebeu recentemente cerca de 50 publicações portuguesas, entre as quais se destacam "Os Lusíadas", de Luís de Camões, "A Viagem do Elefante", de José Saramago, e "O Esplendor de Portugal", da autoria de António Lobo Antunes.

 A informação foi adiantada à agência Lusa por uma fonte diplomática e a oferta, que inclui livros, CD, DVD e dicionários, é da responsabilidade do Instituto Camões, que a efetuou através do Consulado-geral de Portugal.

 Além do poema épico de Camões e das obras de Saramago e Lobo Antunes, o lote comporta também romances de Eça de Queiroz, traduzidos em inglês, uma antologia de poesia e várias obras de consulta sobre as artes plásticas, a música e a História de Portugal. Em declarações àquela agência noticiosa, Filipa Teles, professora na Universidade de Estudos Internacionais de Xangai, realçou a ausência de Portugal e da língua portuguesa do espaço internacional da biblioteca chinesa: "Pelo que me disseram, a única bibliografia em português existente limitava-se a uma dezena de títulos, oferecidos por pessoas de Macau", explicou a especialista. De salientar que a entrada destes nomes incontornáveis da literatura portuguesa na Biblioteca de Xangai coincide com o rápido crescimento do ensino português no continente chinês. Só nos últimos cinco anos, os cursos de português naquele país quintuplicaram, abrangendo, atualmente, cerca de mil estudantes, em mais de 15 cidades.

A Biblioteca de Xangai foi inaugurada em 1996 numa das mais conhecidas artérias da cidade e disponibiliza ao público cerca de 51 milhões de peças, entre os quais quase dois milhões de livros antigos.

Sem comentários:

Enviar um comentário